Vale comprar um celular top "ultrapassado" ou um intermediário novo?


Está pensando em trocar de celular, mas não tem dinheiro suficiente para comprar os tops de linha das principais fabricantes que chegam a custar até R$ 4.899? Aí vem a dúvida: é melhor comprar um modelo intermediário ou modelos mais antigos, mas que eram os melhores quando foram lançados?

 Abaixo listamos as duas opções para ver qual vale mais a pena:

Apple

O iPhone 5s, lançado em 2013, parou de ser fabricado pela Apple neste ano, após o lançamento da iPhone SE. Mesmo assim ainda pode ser encontrado no mercado desde R$ 1.672 (versão de 16GB) a até R$ 2.815 (64 GB).
A versão de 16 GB é cerca de R$ 600 mais barata do que o iPhone SE de mesma capacidade. Mas, se a opção desejada for por um aparelho de 64 GB, vale mais a pena optar pelo lançamento de 2016, que pode ser encontrado por a partir de R$ 2.640 (64GB).
As especificações do iPhone SE são bem mais parrudas do que a do 5s. Ambos possuem tela de 4 polegadas e câmera frontal de 1.2 MP. Mas a versão mais recente conta com processador A9 (1.8 GHz Dual Core) e memória RAM de 2 GB, contra o processador A7 (1.3 GHz Dual Core) e a memória RAM de 1 GB do irmão mais velho.
O SE também se sobressai nos recursos multimídia, com a câmera principal de 12 MP e a resolução de vídeo 4K. Já o 5s conta com câmera de 8 MP (principal) e resolução de vídeo Full HD. Se você tiver os R$ 600, vale a pena ir direito no modelo novo.
Ainda que o SE seja um pouco mais caro que o 5S, ainda é a opção mais em conta até mesmo que o iPhone 6 (top de linha da Apple de 2015), vendido no varejo por entre R$ 2.640 e R$ 3.060.
O 6 se destaca pelo tamanho (4,7 polegadas), mas possui configurações similares ou inferiores ao do SE. Conta com o processador A8 (1.4 GHz Dual Core), 1 GB de memória RAM, câmeras de 8 MP (principal) e 1.2 MP (frontal) e resolução de vídeo Full HD. 

Samsung

Mas se você quer um aparelho da sul-coreana Samsung, que tal comparar os preços e as especificações do Galaxy S5, top de linha de 2014, com o A7, aparelho intermediário lançado em 2016?
No quesito preço, a versão mais nova, acaba perdendo pontos. Ela é vendida no mercado varejista a partir de R$ 1.652, segundo o Shopping UOL. Já o S5 pode ser encontrado por cerca de R$ 1.499. Uma diferença não tão grande e que pode ser facilmente compensada se levado em consideração a potência dos aparelhos.
Com um processador de oito núcleos e 3 GB de memória RAM, o A7 se destaca do S5, que conta com um processador de quatro núcleos e 2 GB de memória RAM. Especificações que em 2014 eram consideradas tops, mas, atualmente, estão presentes nos aparelhos considerados básicos.
Analisando os recursos multimídia dos dois aparelhos, pode se dizer que há um empate técnico. Isso porque o A7 ganha vantagem na câmera frontal de 5 MP (contra 2 MP do S5), mas perde em relação ao sensor da câmera principal de 13 MP (contra 16MP do S5). Vale lembrar que os megapixels não estão relacionados necessariamente à qualidade das fotos, mas sim a sua capacidade de ampliação. 

Motorola

Já a Motorola sempre se destacou no Brasil pela "baratinha" linha Moto G, que ganhou em 2016 um modelo melhor e mais caro, o G4 Plus. Mas a opção --que pode ser encontrada no mercado varejista a partir de R$ 1.305,77-- se tornou comparável aos tops de linhas da marca de 2015.
O Moto X Style, segundo o Shopping UOL, é vendido a partir de R$ 1.817, enquanto o Moto X Play custa a partir de R$ 1.349,99 na versão com 32 GB de armazenamento interno. Existe outra versão com 16 GB, que nas buscas realizadas pela reportagem, curiosamente apareceu com preço superior, a partir de R$ 1.709,99. São preços bem compatíveis entre os três modelos, assim como as especificações que deixam a disputa bem apertada. 

> No quesito potência, quem sai na frente é o Moto X Style com um processador hexa-core Snapdragon 808 de 1,8 GHz e 3 GB de RAM. Já o X Play e o G4 Plus são integrados com um processador Snapdragon da série 600, menos potente que a do X Style, com 2 GB de RAM. No quesito armazenamento interno, o G4 Plus tem 32 GB, igual ao do X Play mais barato e ao do X Style.
Os tops de linha de 2015 também se sobressaem na avaliação dos recursos multimídia, com câmeras de 21 MP (traseira) e 5 MP (frontal). A diferença é que o Moto Style conta com tecnologia de vídeo 4K, enquanto as gravações de vídeo no Play se restringem ao Full HD. O G4 Plus tem os mesmos 5 MP da câmera frontal, mas tem uma câmera traseira de 16 MP.

LG

Se a opção é por um LG, vale considerar o G4 --top de linha da marca de 2015-- e oK10 - intermediário lançado em 2016. Enquanto o mais velho pode ser encontrado a partir de R$ 1.614, o outro se destaca por ser quase R$ 900 reais mais barato.
Ainda que mais caro, o LG G4 ganha vantagem por ser bem mais potente que o irmão mais novo. Conta com um processador hexa core de 1.8 GHz, contra o processador Quad Core de 1.2 GHz do K10. O top de linha de 2015 também tem o triplo de memória RAM: 3 GB, contra 1 GB do K10. 
Com gravação de vídeo em 4K e câmeras de 16 MP (principal) e 8MP (frontal), o LG G4 também sai na frente considerando os recursos multimídias. Já o K10 vem com câmeras de 13 MP (principal) e 8 MP (frontal) e gravação de vídeo em Full HD.
Fonte: Uol
Vale comprar um celular top "ultrapassado" ou um intermediário novo? Vale comprar um celular top "ultrapassado" ou um intermediário novo? Reviewed by Educa Bolso on 12:00:00 Rating: 5

Nenhum comentário

Post AD